Home » Saúde

Sintomas do Mal de Parkinson

Conheça mais sobre o mal de Parkinson, os sintomas e os tratamentos para essa doença que atinge uma grande parte da população idosa.

O mal de Parkinson é uma enfermidade que ocorreu pela primeira vez no ano de 1817 e foi descoberta por um médico inglês muito fluente na época, o senhor James Parkinson.

Ela é uma doença progressiva, neurológica e crônica que normalmente atinge pessoas idosas e em casos mais raros pessoas mais jovens. Ocorre pela perda de neurônios do SNC que fica em uma região do cérebro conhecida como substância negra, elas que produzem a dopamina que conduzem as correntes nervosas a todo o corpo e a falta dela afeta os pacientes acarretando diversos sintomas.

mal de parkinson

Não é uma doença contagiosa, nem pode levar à morte, não afeta a memória e apesar de muitos estudos ela ainda é incurável e pode ser progressiva se não tratada. Pode afetar qualquer pessoa independente de cor, raça, sexo e a maioria das pessoas que possuem a doença sentem os sintomas a partir dos 50 anos. A progressão da doença varia, pois em algumas pessoas a evolução é tão lenta que parece estar estabilizada, mas infelizmente na maioria dos casos por mais que seja lento, a qualidade de vida do paciente já pode ser afetada.

Sintomas do Mal de Parkinson

Dificuldades ao falar, andar e escrever. Tremores nos dedos, nas mãos ou nos pés, e até na cabeça e no queixo, dores no corpo, rigidez muscular, lentidão nos movimentos, diminuição do olfato, postura inclinada para frente, alteração no ritmo intestinal e distúrbios do sono.
Todos esses sintomas podem ficar mais intensos quando a pessoa fica nervosa e os tremores desaparecem durante o sono.

parkinson

Uma das primeiras coisas que as pessoas ao redor poderão notar é a lentidão em afazeres que antes eram mais rápidos, como tomar banho e cozinhar.

Os principais tratamentos para retardar os processos do Parkinson

Terapia ocupacional: é um método importante, pois orienta o paciente com o objetivo de auxiliar nas atividades do dia a dia, orientando as condutas de sua independência social e reintegrando o paciente em atividades pessoais, assim permitindo que o indivíduo tenha uma vida independente com qualidade por muitos anos.

Fisioterapia: traz os exercícios físicos que melhoram a atividade muscular não os deixando atrofiar e ajuda na flexibilidade das articulações.

mal de parkinson mãos

Cirurgias: Consistem nas lesões no núcleo pálido interno ou no tálamo ventral-lateral, mais conhecido como Talamotomia que estão envolvidos no mecanismo dos tremores. Essas lesões podem acabar ou diminuir os tremores do corpo.

Medicamentos: Existem diversos medicamentos, mas alguns deles, apensar de ajudar, infelizmente se prolongado para muitos anos pode trazer algumas reações como os movimentos involuntários anormais.

segurando as maos

Os tratamentos dependem do estágio em que está a doença e varia muito de pessoas pra pessoa e para diagnosticá-la os médicos fazem exames como a tomografia computadorizada, ressonância magnética, exames neurológicos ou coletam o líquido espinhal para análise.

Ela pode ter início de 10 a 15 anos antes dos sintomas aparecerem e caso sinta os sintomas procure um médico, pois eles podem ter outros motivos e não ser Parkinson e tendo auxilio logo do inicio tudo pode ser tratado mais rapidamente.

Quer saber mais sobre esse tema? Veja o vídeo sobre a doença de Parkinson no canal do Portal ZUN no Youtube:

Mãos de idoso

Essa doença, que foi constatada pela primeira vez no ano de 1.817 por James Parkinson, pode também ser chamada de Doença de Parkinson.
Ela também é chamada de paralisia agitante, pois os neurônios secretores de dopamina nos gânglios da base passam controlar os comandos vindos do córtex para os músculos.

É uma doença idiopática, uma vez que sua causa é obscura. Tendo em vista a degeneração dos neurônios, pode ser caracterizada como uma doença degenerativa do sistema nervoso.

A propósito, não é uma doença tão rara assim. Em verdade é uma das doenças neurológicas mais frequentes,  cometendo em média 1% (um por cento) dos indivíduos acima dos 65 anos de idade.

Causas do mal de Parkinson

Senhora segurando em bengala

Por ser uma doença neurológica degenerativa, suas causas ainda são um pouco obscuras. Mas acredita-se que estejam, na maioria das vezes, ligadas à genética e ao meio ambiente.

As mutações genéticas específicas podem estar envolvidas em alguns casos raros. Não necessariamente com um familiar próximo atingido pelo mal de Parkinson, mas algumas mutações também podem aumentar o risco de acometimento.

O meio ambiente pode estar ligado por suas toxinas e fatores ambientais, apesar de ser um risco relativamente remoto.

Fatores de risco

Senhor sentado

Existem alguns fatores de risco para a doença, e que devem ser observados com cautela.

A idade é importante. Jovens e adultos, apesar de não estarem livres, raramente são atingidos pelo mal de Parkinson. O risco de acometimento da doença costuma aumentar para pessoas acima dos 60 anos de idade.

A hereditariedade também é um fator de risco, uma vez que parente próximo pode aumentar a chance genética no desenvolvimento da doença. O risco é pequeno, mas existe.

Homens também são mais propensos à desenvolver a doença do que as mulheres.

A exposição à algumas toxinas como herbicidas e pesticidas também colocam as pessoas na classe de risco de acometimento do mal de Parkinson.

Sintomas do mal de Parkinson

Alguns sintomas costumam aparecer no desenvolvimento da doença, mas alguns podem tardar a aparecer. São esses os principais sintomas:

Idosa pensativa

Diminuição ou desaparecimento dos movimentos automáticos como piscar;
Constipação;
Dificuldade de engolir;
Babar;
Falta de equilíbrio;
Falta de expressão facial;
Dores musculares;
Perda da motricidade fina;
Músculos rígidos;
Tremores nos membros em repouso;
Voz mais baixa;
Ansiedade;
Demência;
Depressão;
Alucinações;
Desmaios;
Perda de memória.

Caso você perceba alguns desses sintomas, procure imediatamente um médico. O tratamento adequado e no tempo certo contribuirá bastante para o retardamento da doença.

Saiba mais sobre o Mal de Parkinson no vídeo abaixo:

Publicado por Bianca
Revisado em 10/03/2016

Compartilhar

Receba novidades

Comentar