Home » Sintomas

Sinais de gravidez ectópica

Conheça a gravidez ectópica, saiba quais são os principais sinais os riscos e veja como lidar diante de uma gravidez delicada.

 

Grávida

O estranho nome define de forma técnica um tipo de gravidez que é popularmente conhecido como "gravidez fora do lugar" ou "gravidez tubária", ou seja, o óvulo fecundado dá início a uma gestação fora do colo do útero, nos casos mais comuns a iniciação da gestação se dá nas trompas de falópio. Obviamente a gestação deve ser interrompida para preservar a saúde da mãe, já que este tipo de gestação pode ser fatal, causando sérias complicações a paciente que deve ser tratada imediatamente.

A gravidez ectópica se configura principalmente em uma obstrução na região pélvica que impede o óvulo de se desenvolver normalmente no colo do útero, podendo assim se alojar nas trompas, no ovário, ou em determinadas regiões em que não seja possível dar continuidade a gestação. Acredita-se que a cada cem gestações, pelo menos uma se caracterize como gravidez ectópica, sendo as causas mais comuns descritas por formação de tecido fibroso de cicatrização após cirurgia abdominal que impede a passagem do óvulo, apendicite, tumores pélvicos ou inflamações e infecções pélvicas.

Sintomas de Gravidez Ectópica

Os sintomas mais comuns de uma gravidez ectópica é principalmente a dor de somente um lado da região pélvica, configurando assim a região onde o óvulo se encontra em desenvolvimento. Podem ocorrer casos de amenorreia ou até mesmo um sangramento, além das dores lombares, sensibilidade nos seios e dor na região pélvica. A região pode se romper e apresentar sintomas como hemorragia, forte pressão no reto, desmaios e fortes dores na região baixa abdominal, devendo assim se direcionar ao hospital para tratamento.

Riscos da Gravidez Ectópica

mulher gravida no parque

A gravidez ectópica quando dada a continuidade, pode ocasionar em morte para o bebê ou para mãe, porém, isso depende de onde está sendo gerada a criança, pois existem alguns poucos casos em que foi possível gerar a criança na região abdominal, sendo que nos demais casos, o rompimento na trompa ou ovários se dá em torno da oitava semana de gestação. Mesmo os poucos casos em que é possível gerar a criança, ainda há os riscos de má formação que podem ocorrer, além da mãe sofrer um aborto ou ainda a criança apresentar problemas mentais, devido a pouca oxigenação.

Gravidez Ectópica: O que Fazer?

Ao sentir alguns dos sintomas citados, a gestante deve procurar seu médico imediatamente, e nos casos de grupo de risco, é possível que seja feito um acompanhamento para determinar os níveis hormonais em busca de novos sintomas, além de uma ultrassonografia que busca a localização do feto.

Pode ser feito um exame Doppler, que é um estudo que visa especificar o diagnóstico de gravidez ectópica, com altas porcentagens de acerto, podendo ser substituído por uma laparoscopia, além do exame físico, onde a região se torna sensível ao toque apresentando dor. A maioria dos casos exige a intervenção cirúrgica da gestação, principalmente quando relacionados ao rompimento da região onde acontece a gestação, devendo ser reparado imediatamente, evitando o falecimento do feto e da gestante devido a forte perda de sangue.

mulher com teste de gravidez
O corpo da mulher possui um sistema diferenciado para a reprodução da vida. O agrupamento perfeito de dois ovários, duas trompas, um útero e o órgão reprodutor é perfeitamente capaz de gerar uma vida quando o óvulo é fecundado, chegando até o útero da mulher.
Mesmo possuindo o mesmo sistema reprodutivo e algumas características por consequência de maus hábitos e até mesmo por doenças ligadas ao sistema reprodutivo, é possível surgir sinais de uma gravidez ectópica. A gravidez ectópica é considerada rara, pois o feto fica implantado em um local impossível de se desenvolver.

O que é gravidez ectópica?

Aos primeiros sinais e possibilidade de uma gravidez ectópica, os médicos procedem de maneira correta com exames e consultas específicas para avaliar o problema. A gravidez ectópica ocorre quando a implantação do óvulo se instala fora do útero, no interior de umas das trompas de Falópio, local impróprio para ser gerada uma vida.
A gravidez ectópica não pode ser nada saudável para a mulher, pois essa anormalidade em gerar um feto no interior das trompas podem lhe causar sérios problemas futuros como surgimento de tumores e impossibilidade de gerar um bebê dentro do útero devido à ruptura ou cicatriz nas trompas.
A gravidez tubária ou ectópica em grande parte dos casos é interrompida ainda nas primeiras semanas, pois os sinais de gravidade geram presença de infecção e outras complicações que podem ser fatais à vida da mulher.
aparelho reprodutor feminino

Sintomas de gravidez ectópica

A mulher que tem possíveis sinais de uma gravidez de risco ou problemas relacionados com uma gestação ectópica sofre desde o início com os sinais e sintomas desse problema.
Os principais sinais e sintomas da gravidez ectópica podem aparecer ainda nas primeiras semanas após a fecundação implantada nas trompas como o característico atraso menstrual, dor pélvica e abdominal com intensidade, tonturas, dores na área do pescoço e ombro além de desmaios.
mulher com náuseas
Alguns fatores e possíveis sinais de surgimento de gravidez ectópica ainda são desconhecidos, mas é certo que quando não diagnosticado e nem tratado esse problema, essa gravidez ectópicas traz sinais e riscos e é uma grande causa de morte da mãe ainda no primeiro trimestre.
As mulheres que sofrem com os possíveis sinais e sintomas da gravidez ectópica apresentam alterações nas partes tubárias na qual a musculatura é lisa e mais fechada. É de extrema importância que a mulher procure um ginecologista aos primeiros sinais e sintomas de uma gestação.

Riscos da gravidez ectópica

Os sinais e possibilidades de riscos de uma gravidez ectópicas são considerados grandes, principalmente às mulheres que não tem muitas informações e não procuram a orientação e acompanhamento médico logo nos primeiros sinais de uma gravidez.
Os riscos e alguns sinais de gravidez ectópica podem aparecer em mulheres que apresentam doenças inflamatórias pélvicas, pois essas podem deixar lesões nas tubas causando o impedimento da passagem do óvulo fecundado até o útero.
O risco de uma gravidez ectópica aumenta em mulheres fumantes e também assíduas no consumo de bebida alcoólica. O risco e pequenos sinais de gravidez ectópica aumentam conforme a mulher vai envelhecendo.
As mulheres que já apresentaram sinais e obtiveram uma gravidez de risco como a ectópica tem grandes chances de acontecer de novo em uma nova gravidez. Entretanto não é regra que isso aconteça, a orientação e tratamento com um especialista é fundamental.
Consulta médica.
A gestação que ocorre fora do útero não é saudável e a mulher que tem todas as possibilidades de sinais e riscos dessa gestação deve procurar orientação médica sobre o que fazer. Alguns exames podem detectar a gravidez ectópica logo nas primeiras semanas e quando confirmado seu diagnóstico os profissionais auxiliam as mulheres na interrupção dessa gestação.
O risco de vida da mulher nesses casos é grande e por isso é feito um procedimento cirúrgico. Dependendo do caso é necessário retirar a trompa de Falópio. Essa cirurgia requer muito cuidado, com possíveis sinais de hemorragia a mulher necessitará de transfusão de sangue e oxigênio. A maioria das intervenções cirúrgicas é feita com sucesso, por isso é importante que haja uma orientação médica precoce.
Manter uma saúde equilibrada com exames frequentes ginecológicos além de manter hábitos saudáveis sem vícios prevenirá a mulher de possíveis sinais de uma gravidez ectópica.

Tags: , ,
Publicado por Guilherme
Revisado em 16/09/2013

Compartilhar