Home » Tratamento

O que são os miomas e como tratar?

Conheça mais sobre o mioma, uma complicação que acontece no útero. Entenda os tipos que existem e os tratamentos disponíveis.

mulher com dor na barriga

Nosso organismo está vulnerável à captação de diferentes doenças e complicações que podem ser dadas em nosso corpo e visualizadas, tanto por meio do diagnóstico, quanto por meio dos sintomas que algumas doenças apresentam, devendo tomar os devidos cuidados e engajar-se para um tratamento específico e que possa disponibilizar a solução ideal.

Os miomas são problemas muito frequentes em questão do organismo de uma mulher, que aparecem no útero, sendo lesões ou pequenos tumores que podem desenvolver-se na musculatura da região, apresentando uma ou mais unidades. Normalmente os miomas podem ser constatados em mulheres de idade fértil, atingindo um público que possui de 30 a 40 anos, aproximadamente, sem apresentar sintomas que podem ser identificados pela paciente.

O causador dos miomas ainda não pode ser identificado, sendo que é esperado que estas lesões seja ocasionadas por mudanças hormonais ou até mesmo genéticas, porém estima-se que os mesmos desapareçam sozinhos, sendo tumores benignos.

Diagnóstico dos miomas

O diagnóstico dos miomas normalmente é feito após um grande período de tempo com a mulher constando esta lesão em seu útero, pois, como citado acima, não é possível perceber quaisquer sintomas, assim somente exames poderão disponibilizar o diagnóstico desta complicação. Por tal razão, é necessário que uma mulher, principalmente em idade fértil, realize exames períodos para verificar se o organismo está em perfeito funcionamento.

miomas

Alguns dos sintomas podem ser constatados com o aumento dos miomas, podendo causar complicações variadas, assim é indicado consultar o médico para investir em algum tratamento próprio para solucionar o problema o mais breve possível ou fazer com que o mioma possa reduzir em questão do tamanho.

Tipo de miomas

Os miomas podem sofrer classificação, sendo que os mesmos, mediante as denominações e características, podem ser classificados em quatro tipos:

1. Subserosos: Estes tumores localizam-se na parte externa do útero e são denominados desta forma exatamente por situarem-se abaixo da região serosa, sem apresentar quaisquer tipos de sintomas, a menos que este já esteja grande, podendo atingir alguns órgãos nas proximidades da parte exterior do útero.

3. Intramurais: Os intramurais são miomas que crescem na região interna do útero, sendo que os mesmos também não apresentam sintomas, a menos que cresçam, causando sangramentos e atingindo os órgãos nas proximidades, até mesmo gerando infertilidade de acordo com suas dimensões e providências tomadas.

4. Submucosos: Os miomas desenvolvem-se na parede do útero, podendo entrar completamente dentro do órgão, podendo causar sangramentos irregulares de acordo com suas dimensões.

tipos de miomas

Vale lembrar ainda que existe os Pediculados, ele também localiza-se na parte externa do útero e são os conhecidos como pediculados, sendo que estes desenvolvem-se na parte interior ou exterior da cavidade uterina, ligados diretamente ao útero por uma linha tênue.

Não oferece sintomas, porém, quando seu tamanho aumenta, é possível que a pessoa sofra com a sensação de excesso de peso ou dores na região abdominal.

Tratamento para miomas

Muitos miomas não necessitam de tratamento, pois somem sozinhos, porém, de acordo com sua dimensão, é necessário recorrer aos métodos mais extremos. Uma das opções é a ingestão de medicamentos, controlando os sintomas que podem aparecer e possibilitando reduzir o tamanho desta complicação, sendo que estes remédios podem apresentar efeitos colaterais. A outra opção é a realização de uma cirurgia, realizada em casos graves para remover imediatamente o mioma.

consulta médica

Os miomas podem ser classificados em tipos e sintomas que trazem às mulheres, sendo tumores uterinos benignos que, de acordo com suas dimensões, podem trazer prejuízos à vida da paciente.

mulher preocupada
Cada vez mais comum, o mioma é uma espécie de tumor sólido que se desenvolve principalmente na fase reprodutiva e fértil das mulheres, devido à descamação ocorrida no útero a cada menstruação, fazendo com que as células epiteliais do tecido muscular uterino sofram mutação e desenvolva um tumor que, na maioria das vezes, é benigno.
Muitas vezes assintomático, os miomas atinge uma em cada cinco mulheres com idade entre 30 a 40 anos, por isso manter uma rotina de visita ao médico ginecologista é a melhor forma de preveni-lo. Com o intuito de prevenir e auxiliar no diagnóstico e tratamento dos miomas, o Portal ZUN separou algumas informações básicas sobre o problema, confira:

Diagnóstico dos miomas

Com sintomas poucos frequentes, somente 30% das mulheres apresentam os sintomas, por isso a maioria dos miomas é diagnosticado ocasionalmente, quando se é feito algum exame ginecológico como, por exemplo, o toque vaginal ou pela ultrassonografia transvaginal ou pélvica, levando a um diagnóstico tardio, por isso a importância da mulher se consultar com seu médico ginecologista pelo menos uma vez ao ano.
Miomas uterinos
Entre os sintomas comuns está a dor no baixo ventre, aumento do fluxo sanguíneo durante a menstruação, incômodo ou dor durante as relações íntimas, crescimento da barriga, sangramentos fora do ciclo menstrual, menstruação prolongada e aumento da vontade de urinar.

Tipo de miomas

Divididos em quatro tipos, os miomas podem ser subserosos, os quais aparecem na camada mais externa do útero chamada de camada serosa, por isso podem ser confundidos com um tumor no ovário. Normalmente são assintomáticos nos primeiros meses, pois com o decorrer do tempo e o aumento de tamanho, o mesmo pode comprimir alguns órgãos e causar dor. Há também os miomas intramurais que é o tipo mais frequente e se desenvolve na parede uterina, ou seja, dentro do útero e fazem com que o órgão aumente de tamanho, podendo então causar o aparecimento dos sintomas como sangramentos e sensação de pressão no baixo do ventre.
Outro tipo são os miomas submucosos que é bastante raro, pois o tumor cresce para dentro do útero, ou seja, na parede do endométrio podendo causar muito sangramento. Por fim, o último tipo de mioma é o pediculado que ocorre tanto na parte interna quanto na parte externa da parede uterina e fica conectado ao útero por um fino cordão, chamado de pedículos. Este tipo não apresenta alteração no ciclo menstrual, entretanto pode causar dor ou sensação de compressão no baixo ventre.

Tratamento para miomas

Há várias formas para tratar os miomas, entretanto o médico ginecologista é o único profissional habilitado para ajudar na escolha do melhor método. Entre as formas está o uso de medicamentos que auxiliam na melhora e controle dos sintomas como o sangramento, além de diminuir ou estagnar o crescimento do tumor.
Médico e paciente
Outra forma é através da cirurgia para a retirada parcial ou total do tumor ou do útero, podendo levar a infertilidade e, por último, o método da embolização, indicado para pacientes que desejam manter o útero e sonham em ter filhos. O método da embolização consiste em colocar um cateter na artéria do útero, responsável por nutrir o mioma, causando então uma diminuição no fluxo sanguíneo e, consequentemente, na regressão do tumor.
Cerca de 40% dos miomas regridem espontaneamente, mas, mesmo assim a periodicidade na visita ao médico ginecologista continua sendo a melhor forma de prevenção.

Tags: ,
Publicado por Guilherme
Revisado em 20/12/2013

Compartilhar