Home » Economia

Maiores blocos econômicos do mundo

Com o objetivo dos países se fortalecerem através de alianças que surgiram os blocos econômicos. Veja quais são os mais conhecidos.

Conhecimento é a melhor ferramenta para se destacar, e atualmente vivemos em um mundo globalizado e altamente influenciado pelo comércio e negociações entre as nações, por isso se faz muito importante o conhecimento dos blocos econômicos, inclusive para os vestibulares.

Maiores-blocos-econômicos-do-mundo

Os blocos econômicos surgem da necessidade dos países se fortalecerem, e nada melhor do que alianças para alcançar seu objetivo. A união fortalece a comunicação e as transações comerciais, resultando muitas vezes em redução de impostos e até facilidade para os cidadãos transitarem pelos países dos blocos.

Os blocos econômicos mais conhecidos pelos brasileiros são: Mercosul e união europeia, mas esses não são os únicos, existem muitos outros de grande relevância como a COMUNIDADE ANDINA DE NAÇÕES – PACTO ANDINO, que foi assinado pelo Peru, Bolívia, Equador e Colômbia em 1969, objetivando maior integração comercial entre eles. Outro acordo importante foi o APEC, um acordo entre a Ásia e o Pacífico constituído em 1993.

O bloco é constituído por países de todo mundo, fazem parte a  China, Japão, Taiwan, Coréia do Sul, Vietnã, Filipinas, Brunei, Indonésia, Tailândia, Malásia, Hong Kong, Cingapura, Austrália, Nova Zelândia, Rússia, Peru, México, Canadá, e Papua Nova Guiné. Embora o bloco já tenha 21 anos, ele não está em pleno funcionamento, estimando que o mesmo possa acontecer em 2020. Almejando se tornar o maior bloco econômico do mundo.

Blocos econômicos: União Europeia

Blocos-econômicos-União-Europeia

A União Europeia representa 20% do PIB mundial, e 7% da população mundial, sendo o maior bloco econômico do planeta. Foi constituída em 1992 através do tratado de Maastricht, tendo dentre os principais objetivos, melhorar as políticas trabalhistas, imigração e combate ao Crime. Para fortalecer as relações econômicas criou-se um bloco financeiro e bancário comum a todos os países participantes, além de uma moeda única, o EURO.

Outro benefício para os membros do bloco é isenção do passaporte para migrar de um país para o outro, os cidadãos dos países pertencentes ao bloco também podem residir em qualquer país do mesmo. Os países que compõem a União Européia são: Alemanha, Franca, Reino Unido, Irlanda, Espanha, Itália, Grécia, Bélgica, Dinamarca, Portugal, Luxemburgo, Holanda (Países Baixos), Áustria, Finlândia e Suécia.

Blocos econômicos: Mercosul

Blocos-econômicos-Mercosul

O MERCOSUL é um acordo que atingi diretamente os brasileiros, ele foi assinado em 1991 pelo Brasil, Uruguai, Argentina, Paraguai e Venezuela. A missão do bloco é reduzir as barreiras comerciais e aumentar o fluxo de bens e serviços entre as nações.

O acordo beneficiou os cidadãos dos países membros do bloco, onde o trânsito sem passaporte entre os países é livre.

Blocos econômicos: Alca

Blocos-econômicos-Alca

A Área de Livre Comércio das Américas – Alca foi proposta em 1994 pelo ex-presidente norte-americana Bill Clinton, mas nunca saiu do papel. O bloco econômico tinha como objetivo o livre comércio entre os 34 países americanos, derrubando as barreiras alfandegárias.

Estando em prática a Alca se tornaria o maior bloco econômico do planeta, mas foi engavetado em 2005, uma vez que a disparidade entre as economias dos países da América é muito grande, sendo necessário elevados investimentos em infra-estruturara para o bloco funcionar.

blocos econômicos mundiais

O conceito de globalização facilitou também as transações comerciais entre os países, favorecendo a comercialização entre os países que fazem parte de tais blocos adotando redução de impostos ou ainda mesmo a isenção total, sendo a maior intenção de crescimento econômico para estes países que normalmente são vizinhos.

Blocos Econômicos: União Europeia

Neste bloco econômico, não somente o comércio se torna uma atividade em conjunto, mas também é promovida a unidade política e a moeda de uso, mundialmente conhecido como o Euro, e apesar de vinte e sete países europeus estarem inseridos neste bloco econômico, somente dezessete países adotaram o Euro como moeda única a circular.

bandeira da União Europeia

Os países que fazem parte da União Europeia são: França, Reino Unido, Croácia, Holanda, Eslováquia, Dinamarca, Chipre, Itália, Portugal, Polônia, Finlândia, Estônia, Grécia, Hungria, Lituânia, República Tcheca, Espanha, Eslovênia, Macedônia, Suécia, Luxemburgo, Malta, Letônia, Turquia, Romênia, Bélgica, Bulgária, Alemanha e Áustria. Cada país possui um representante para atuar nos órgãos de Parlamento, Tribunal de Justiça, Comissão e Conselho próprios da União Europeia.

Blocos Econômicos: Mercosul

Este bloco econômico se configura bem menor que o bloco europeu, já que são poucos os países que fazem parte do Mercosul, sendo somente Brasil, Argentina, Paraguai, Venezuela e Uruguai a participar deste bloco com intuito de privilégios econômicos e crescimento do mesmo.

bandeira do Mercosul

Os demais países da América do Sul também pretendem participar deste bloco econômico como Colômbia, Peru, Chile e Bolívia, já que estão assinando tratados comerciais e se organizando economicamente e politicamente para poder fazer parte.

Blocos Econômicos: Nafta

A sigla Nafta se refere ao North American Free Trade Agreement, que basicamente se refere ao Tratado Norte Americano de Livre Comércio, sendo composto pelos países: Canadá, México e Estados Unidos da América.

países do Nafta

 

O intuito maior é o livre comércio entre estes países, assim como os demais blocos econômicos, porém a maior dificuldade ainda está pela potência econômica dos Estados Unidos da América, que ofusca os demais países do bloco. No entanto, o México se destaca na exportação de petróleo para os Estados Unidos, que por sua vez é o foco dos recursos canadenses.

Blocos Econômicos: Apec

Este bloco pode ser considerado o mais recente e ainda em fases de adaptação, principalmente por reunir tantos países como Japão, Estados Unidos, Papua Nova Guiné, China, Rússia, Peru, Vietnã, Tailândia, Malásia, Taiwan, Hong Kong, Cingapura, Coréia do Sul, Brunei, Indonésia, Filipinas, Austrália, Nova Zelândia, Canadá, México, Chile e Malásia.

Apec países componentes

As diferenças culturais e econômicas são tão grandes que este bloco ainda caminha a curtos passos para inserir a redução de tarifas alfandegárias e taxas de importação e exportação entre os países membros.

Blocos Econômicos: Alca

A Alca seria uma união americana de blocos econômicos, já que sua sigla se refere a área de Livre Comércio das Américas, constituído por todos os países da região americana, considerando, norte, centro e sul, ou seja, a reunião de Nafta, com Mercosul, aderindo ainda a região central.

alca objetivos

Ainda em negociação, muitos países estão temerosos em investir em estrutura para poder competir com grandes economias.

No geral, a formação dos blocos econômicos privilegia somente os países que estão contidos neste grupo, estas associações preferencialmente semelhantes de modo cultural ou comercial.

Veja mais sobre os blocos econômicos do mundo neste vídeo do Youtube:

MAIORES BLOCOS ECONOMICOS

O mundo está cada vez mais se dividindo em blocos comerciais, as duas economias do mundo mais poderosas, os Estados Unidos e a União Europeia, têm procurado estabelecer ligações com os países vizinhos e negar o acesso aos rivais. Outros países comerciais importantes, como os exportadores em rápido crescimento no Pacífico e os grandes países exportadores agrícolas, também procuram criar agrupamentos comerciais para promover os seus interesses.

Blocos econômicos: União Europeia

bandeira união europeia

A UE tornou-se o mais poderoso bloco comercial do mundo, com um PIB superior ao dos Estados Unidos. A criação do euro como moeda única para os, atualmente, 28 membros da UE levou a relação cada vez mais estreita a economia. A UE tem encontrado dificuldades por conta do passado protecionista baseado na ideia de autossuficiência na agricultura, o que limita as exportações agrícolas de outros países, outro grave problema enfrentado pela União Europeia é a crise que diversos de seus países membros tem enfrentado nos últimos anos.

Membros: Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Polônia, Portugal, Espanha, República Tcheca, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Suécia, Reino Unido.

Blocos econômicos: Mercosul

mercosul

O Mercosul é um acordo econômico e político que tem por finalidade promover o livre comércio e o movimento fluido de bens, pessoas e moedas. Os idiomas oficiais são o espanhol, português e guarani. Desde sua criação, o Mercosul já passou por diversas modificações e agora é uma completa união aduaneira.

Membros: Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname são membros associados.

Blocos econômicos: Nafta

nafta

Os Estados Unidos tem um link com o Canadá e México para formar uma zona de livre comércio, o Acordo de Livre Comércio da América do Norte, e agora espera estender isso para o resto da América Latina ao criar uma Área de Livre Comércio das Américas. Os EUA já está em negociação com o Chile para participar da NAFTA, mas que causou polêmica com alguns outros países sul-americanos. O acordo com a NAFTA abrange questões ambientais e trabalhistas, bem como de comércio e investimento, mas os sindicatos norte-americanos e grupos ambientalistas argumentam que as salvaguardas são muito fracas.

Membros: Canadá, México, Estados Unidos

Blocos econômicos: Apec

apec

O Fórum de Cooperação Econômico Ásia-Pacífico é o bloco econômico dos países banhados pelo Oceano Pacífico, que se comprometeram a facilitar o livre comércio, seus 21 membros variam da China e da Rússia para os Estados Unidos, Japão e Austrália, e são responsáveis ??por 45% do comércio mundial. O progresso em iniciativas de livre comércio foi seriamente prejudicado pela crise asiática, que prejudicou as economias dos países recém-industrializados de rápido crescimento, como a Coreia do Sul e Indonésia.

Membros: Austrália, Brunei, Canadá, Chile, China, Hong Kong, Indonésia, Japão, Coreia do Sul, Malásia, México, Nova Zelândia, Papua-Nova, Guiné, Peru, Filipinas, Rússia, Cingapura, Taiwan, Tailândia, Estados Unidos, Vietnã.

Blocos econômicos: Alca

alca

Bloco com o intuito de unir todas as economias livres (excluindo Cuba) do Hemisfério Ocidental, com vistas a eliminar tarifas e empregando investimento e regras comerciais comuns entre todos os 34 países membros.

Membros: Antígua e Barbuda, Argentina, Bahamas, Barbados, Belize, Bolívia, Brasil, Canadá, Colômbia, Chile, Costa Rica, Dominica, República Dominicana, Equador, El Salvador, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, St. Kitts e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Suriname, Trinidad e Tobago, Estados Unidos, Uruguai e Venezuela.

A formação de zonas de livre comércio e blocos comerciais é um dos principais problemas enfrentados pelo sistema mundial de comércio - se ele vai levar a um aumento do protecionismo ou se os blocos comerciais vão promover a liberalização do comércio.

Quer saber mais sobre economia? Veja o vídeo sobre os blocos econômicos:

blocos econômicos mundiais

O conceito de globalização facilitou também as transações comerciais entre os países, favorecendo a comercialização entre os países que fazem parte de tais blocos adotando redução de impostos ou ainda mesmo a isenção total, sendo a maior intenção de crescimento econômico para estes países que normalmente são vizinhos.

Blocos Econômicos: União Europeia

Neste bloco econômico, não somente o comércio se torna uma atividade em conjunto, mas também é promovida a unidade política e a moeda de uso, mundialmente conhecido como o Euro, e apesar de vinte e sete países europeus estarem inseridos neste bloco econômico, somente dezessete países adotaram o Euro como moeda única a circular.

bandeira da União Europeia

Os países que fazem parte da União Europeia são: França, Reino Unido, Croácia, Holanda, Eslováquia, Dinamarca, Chipre, Itália, Portugal, Polônia, Finlândia, Estônia, Grécia, Hungria, Lituânia, República Tcheca, Espanha, Eslovênia, Macedônia, Suécia, Luxemburgo, Malta, Letônia, Turquia, Romênia, Bélgica, Bulgária, Alemanha e Áustria. Cada país possui um representante para atuar nos órgãos de Parlamento, Tribunal de Justiça, Comissão e Conselho próprios da União Europeia.

Blocos Econômicos: Mercosul

Este bloco econômico se configura bem menor que o bloco europeu, já que são poucos os países que fazem parte do Mercosul, sendo somente Brasil, Argentina, Paraguai, Venezuela e Uruguai a participar deste bloco com intuito de privilégios econômicos e crescimento do mesmo.

bandeira do Mercosul

Os demais países da América do Sul também pretendem participar deste bloco econômico como Colômbia, Peru, Chile e Bolívia, já que estão assinando tratados comerciais e se organizando economicamente e politicamente para poder fazer parte.

Blocos Econômicos: Nafta

A sigla Nafta se refere ao North American Free Trade Agreement, que basicamente se refere ao Tratado Norte Americano de Livre Comércio, sendo composto pelos países: Canadá, México e Estados Unidos da América.

países do Nafta

 

O intuito maior é o livre comércio entre estes países, assim como os demais blocos econômicos, porém a maior dificuldade ainda está pela potência econômica dos Estados Unidos da América, que ofusca os demais países do bloco. No entanto, o México se destaca na exportação de petróleo para os Estados Unidos, que por sua vez é o foco dos recursos canadenses.

Blocos Econômicos: Apec

Este bloco pode ser considerado o mais recente e ainda em fases de adaptação, principalmente por reunir tantos países como Japão, Estados Unidos, Papua Nova Guiné, China, Rússia, Peru, Vietnã, Tailândia, Malásia, Taiwan, Hong Kong, Cingapura, Coréia do Sul, Brunei, Indonésia, Filipinas, Austrália, Nova Zelândia, Canadá, México, Chile e Malásia.

Apec países componentes

As diferenças culturais e econômicas são tão grandes que este bloco ainda caminha a curtos passos para inserir a redução de tarifas alfandegárias e taxas de importação e exportação entre os países membros.

Blocos Econômicos: Alca

A Alca seria uma união americana de blocos econômicos, já que sua sigla se refere a área de Livre Comércio das Américas, constituído por todos os países da região americana, considerando, norte, centro e sul, ou seja, a reunião de Nafta, com Mercosul, aderindo ainda a região central.

alca objetivos

Ainda em negociação, muitos países estão temerosos em investir em estrutura para poder competir com grandes economias.

No geral, a formação dos blocos econômicos privilegia somente os países que estão contidos neste grupo, estas associações preferencialmente semelhantes de modo cultural ou comercial.

Veja mais sobre os blocos econômicos do mundo neste vídeo do Youtube:

MAIORES BLOCOS ECONOMICOS

O mundo está cada vez mais se dividindo em blocos comerciais, as duas economias do mundo mais poderosas, os Estados Unidos e a União Europeia, têm procurado estabelecer ligações com os países vizinhos e negar o acesso aos rivais. Outros países comerciais importantes, como os exportadores em rápido crescimento no Pacífico e os grandes países exportadores agrícolas, também procuram criar agrupamentos comerciais para promover os seus interesses.

Blocos econômicos: União Europeia

bandeira união europeia

A UE tornou-se o mais poderoso bloco comercial do mundo, com um PIB superior ao dos Estados Unidos. A criação do euro como moeda única para os, atualmente, 28 membros da UE levou a relação cada vez mais estreita a economia. A UE tem encontrado dificuldades por conta do passado protecionista baseado na ideia de autossuficiência na agricultura, o que limita as exportações agrícolas de outros países, outro grave problema enfrentado pela União Europeia é a crise que diversos de seus países membros tem enfrentado nos últimos anos.

Membros: Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Polônia, Portugal, Espanha, República Tcheca, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Suécia, Reino Unido.

Blocos econômicos: Mercosul

mercosul

O Mercosul é um acordo econômico e político que tem por finalidade promover o livre comércio e o movimento fluido de bens, pessoas e moedas. Os idiomas oficiais são o espanhol, português e guarani. Desde sua criação, o Mercosul já passou por diversas modificações e agora é uma completa união aduaneira.

Membros: Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname são membros associados.

Blocos econômicos: Nafta

nafta

Os Estados Unidos tem um link com o Canadá e México para formar uma zona de livre comércio, o Acordo de Livre Comércio da América do Norte, e agora espera estender isso para o resto da América Latina ao criar uma Área de Livre Comércio das Américas. Os EUA já está em negociação com o Chile para participar da NAFTA, mas que causou polêmica com alguns outros países sul-americanos. O acordo com a NAFTA abrange questões ambientais e trabalhistas, bem como de comércio e investimento, mas os sindicatos norte-americanos e grupos ambientalistas argumentam que as salvaguardas são muito fracas.

Membros: Canadá, México, Estados Unidos

Blocos econômicos: Apec

apec

O Fórum de Cooperação Econômico Ásia-Pacífico é o bloco econômico dos países banhados pelo Oceano Pacífico, que se comprometeram a facilitar o livre comércio, seus 21 membros variam da China e da Rússia para os Estados Unidos, Japão e Austrália, e são responsáveis ??por 45% do comércio mundial. O progresso em iniciativas de livre comércio foi seriamente prejudicado pela crise asiática, que prejudicou as economias dos países recém-industrializados de rápido crescimento, como a Coreia do Sul e Indonésia.

Membros: Austrália, Brunei, Canadá, Chile, China, Hong Kong, Indonésia, Japão, Coreia do Sul, Malásia, México, Nova Zelândia, Papua-Nova, Guiné, Peru, Filipinas, Rússia, Cingapura, Taiwan, Tailândia, Estados Unidos, Vietnã.

Blocos econômicos: Alca

alca

Bloco com o intuito de unir todas as economias livres (excluindo Cuba) do Hemisfério Ocidental, com vistas a eliminar tarifas e empregando investimento e regras comerciais comuns entre todos os 34 países membros.

Membros: Antígua e Barbuda, Argentina, Bahamas, Barbados, Belize, Bolívia, Brasil, Canadá, Colômbia, Chile, Costa Rica, Dominica, República Dominicana, Equador, El Salvador, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, St. Kitts e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Suriname, Trinidad e Tobago, Estados Unidos, Uruguai e Venezuela.

A formação de zonas de livre comércio e blocos comerciais é um dos principais problemas enfrentados pelo sistema mundial de comércio - se ele vai levar a um aumento do protecionismo ou se os blocos comerciais vão promover a liberalização do comércio.

Quer saber mais sobre economia? Veja o vídeo sobre os blocos econômicos:

Tags: , , ,
Publicado por Lucimari
Revisado em 20/11/2015

Comente nos grupos

Compartilhar