Home » Religião

A religião na China antiga

Conheça um pouco mais sobre a religião na China, tanto nos tempos atuais quanto no antepassado. Vale a pena conhecer essa cultura.

A China é o país com a maior população mundial, em função disso o governo chinês criou uma lei determinando que cada casal só pode ter um filho e a média de nascimentos é de 20% a mais de meninos do que em meninas, fazendo com que a quantidades de homens solteiros no país seja alta.

religião-na-China

A China também possui, o que é considerada a maior construção do mundo, a famosa Muralha, que possui 21196 quilômetros de extensão. Além do mais é um país muito interessante, com características únicas, sua cultura exerce uma grande influência nos costumes de países que estão muitos distantes. No cenário mundial a economia dos chineses junto com seu modo de produção ganhou uma enorme importância fazendo com que estudantes e profissionais das áreas financeiras olhem o território com grandes proporções e interesses.

Como era a religião na China Antiga

A principal característica da mitologia chinesa é a semelhança entre o mundo dos homens e mundo dos deuses, era nisso que eles acreditavam e tinham como religião, a grande hierarquia burocrática da sociedade que foi criada pelos imperadores e por todo o seu exército de funcionários, tinha como atividade um sistema de recompensas e outro de castigo, que existiu tanto no império terrestre como no império celeste, fazendo com que o imperador da época, Jade, usasse vestes iguais dos imperadores terrestres e seu Palácio tenha sido criado com a arquitetura da Cidade Proibida.

religião-chinesa

Segue as crenças que esses deuses que são muito humano são acompanhados por seres místicos, como a fênix e o dragão, ou pela tartaruga e o tigre que são animais divinizados. Eles tinham a certeza de que a única coisa existente que não era estável era a própria noção da divindade, acreditavam que mortais poderiam se tornar deuses, trocar de posições e com isso subir ou descer a hierarquia.

Filosofia religião e politica na china antiga

Não existia apenas uma religião, mas várias e todas constituídas de filosofias diferentes, exemplo disso é o Confucionismo que foi criada por Confúcio ou mestre Kung. Ele foi considerado o maior professor de todo o Império, sendo adorado por todos, seus ensinamentos tratavam de ética e de como era a passagem de uma etapa da vida para a outra, vinda ao nascimento, depois casamento e a morte.

mestre-kung

Todas as ideias dele buscavam a harmonia e o equilíbrio de uma vida melhor que não pregava a Adoração de um Deus, mas a boa relação com as pessoas. O seu principal lema era: “O que não queres que façam a ti, não faças aos outros”.

O budismo também é uma grande filosofia, originada da Índia, chegou à China no final da dinastia Han, evoluiu rapidamente e os templos foram sendo construídos, mas os comunistas resolveram eliminar a religião por ter tomado o poder no ano de 1949, com isso a maior parte dos templos foram organizadas para usos seculares.

Criou-se também o Taoísmo religioso considera três categorias de espíritos: fantasmas, antepassados e deuses, ele tinham sua própria tradição de misticismo contemplativo, pela qual se derivava das suas próprias ideias filosóficas.

Religião da China atual

budismo

O país conta hoje com uma mistura de ateus, budistas e outras crenças populares, mas o número de budistas é consideravelmente grande em relação aos demais com quase 100 milhões registrados no Budismo, eles divulgam a cultura, auxiliam os pobres e desempenham um papel de acompanhamento aos intercâmbios feitos por estrangeiros.

Publicado por Programador
Revisado em 20/11/2015

Compartilhar

Receba novidades

  • lucas

    22 de junho de 2016

    Eu queria saber quem eram os comunistas, e o por que de eles eliminarem o budismo em 1949!?
    responder
  • teresa cristina nina

    22 de setembro de 2016

    Achei bem interessante as informações.
    responder

Comentar